Projeto da Engenharia Florestal busca a otimização e o aproveitamento eficiente de madeiras

MAIS UM PROJETO COM A GESTÃO FINANCEIRA E ADMINISTRATIVA DA FATEC O projeto “Caracterização Tecnológica em Madeiras” é coordenado pela engenheira florestal, professora, Dra. Cristiane Pedrazzi do Programa de Pós-graduação em Engenharia Florestal (PPGEF), e coordenadora do Laboratório de Química da Madeira (LAQUIM). A professora Cristiane salienta que este projeto foi criado objetivando atender uma demanda de mercado, pois as empresas que utilizam madeira em seus processos buscam por materiais de alta qualidade e que sejam produzidas a partir de florestas com elevadas rotatividades, rentáveis e com altos rendimentos por hectare. A professora então, buscou de forma criativa possibilidades para desenvolver um laboratório que atendesse não apenas uma situação especifica, mas que atendesse aos interesses cada vez mais, da indústria do setor florestal e que também, formasse mão-de-obra qualificada e preparada para atender ao mercado de trabalho, que é, cada vez mais exigente. Segundo ela o objetivo geral do projeto é analisar as propriedades físicas e químicas de madeiras, com … Ler mais Projeto da Engenharia Florestal busca a otimização e o aproveitamento eficiente de madeiras

Projeto CT monitora expansão, evasão e o consumo de energia fotovoltaica

O projeto “Modelagem para a previsão e monitoramento da evasão de unidades consumidoras, devido à expansão da geração distribuída fotovoltaica”, é projetado e desenvolvido pelo professor Dr. Júlio Cezar Mairesse Siluk do Centro de Tecnologia – CT da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM. O estudo tem o objetivo de desenvolver um sistema através de uma modelagem de um algoritmo para monitoramento e análise preditiva da evasão do mercado cativo de unidades consumidoras e seus impactos econômico-financeiros, decorrentes da expansão da geração distribuída fotovoltaica nas concessionárias de energia elétrica. Como justificativa o professor Júlio considera que a micro e minigeração distribuída é um direito do consumidor e que a mesma é fortemente influenciada pelas diretrizes regulatórias e eventuais políticas de incentivos, e torna-se necessário avaliar e prever o potencial de evasão de consumidores do mercado cativo de energia elétrica e os impactos percebidos pelas distribuidoras de eletricidade. Desta forma, os principais impactos econômico-financeiros decorrentes da expansão fotovoltaica são a … Ler mais Projeto CT monitora expansão, evasão e o consumo de energia fotovoltaica