Projeto de formação continuada em cirurgia veterinária busca oportunizar a capacitação profissional com maior qualidade técnica

MAIS UM PROJETO COM A GESTÃO FINANCEIRAE ADMINISTRATIVA DA FATEC O projeto “Formação Continuada em Cirurgia Veterinária”, é coordenado pelo médico veterinário, professor Dr. Daniel Curvello de Mendonça Muller do Centro de Ciências Rurais da UFSM.O objetivo do projeto, segundo o professor, é promover a capacitação de profissionais médicos veterinários e estudantes de medicina veterinária, na grande área de cirurgia, abordando temáticas atuais e treinamento especializado. É também objetivo, angariar recursos financeiros para promover a melhoria estrutural e de equipamentos do bloco cirúrgico de Cirurgia Experimental, palco da execução de diferentes modalidades de Educação Continuada e local de aplicação e desenvolvimento de técnicas cirúrgicas avançadas. O professor Daniel justifica que, a importância da formação continuada é cada vez mais evidente, tanto para quem emprega, como para os profissionais integrantes de uma determinada organização. A capacitação além da graduação é essencial para cirurgiões que procuram o caminho da excelência, aprimorando conhecimentos e práticas já adquiridas por via de formação prévia ou … Ler mais Projeto de formação continuada em cirurgia veterinária busca oportunizar a capacitação profissional com maior qualidade técnica

Projeto CT monitora expansão, evasão e o consumo de energia fotovoltaica

O projeto “Modelagem para a previsão e monitoramento da evasão de unidades consumidoras, devido à expansão da geração distribuída fotovoltaica”, é projetado e desenvolvido pelo professor Dr. Júlio Cezar Mairesse Siluk do Centro de Tecnologia – CT da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM. O estudo tem o objetivo de desenvolver um sistema através de uma modelagem de um algoritmo para monitoramento e análise preditiva da evasão do mercado cativo de unidades consumidoras e seus impactos econômico-financeiros, decorrentes da expansão da geração distribuída fotovoltaica nas concessionárias de energia elétrica. Como justificativa o professor Júlio considera que a micro e minigeração distribuída é um direito do consumidor e que a mesma é fortemente influenciada pelas diretrizes regulatórias e eventuais políticas de incentivos, e torna-se necessário avaliar e prever o potencial de evasão de consumidores do mercado cativo de energia elétrica e os impactos percebidos pelas distribuidoras de eletricidade. Desta forma, os principais impactos econômico-financeiros decorrentes da expansão fotovoltaica são a … Ler mais Projeto CT monitora expansão, evasão e o consumo de energia fotovoltaica