Projeto desenvolvido no CCR com novas metodologias visa aumentar a produção mantendo baixos custos aos produtores.

Os eventos realizados pelo colega Professor Enio Marchezan, na Área Didático Experimental da UFSM, com a sugestiva denominação de “Final de Tarde na Várzea”, tem resultado em ótimos conhecimentos gerando produtivas discussões entre os participantes que se fizeram presentes, entre eles professores, alunos, técnicos e representantes de empresas do setor e alunos egressos do curso de agronomia da UFSM. Prestigiou o encontro o diretor do Centro de Ciências Rurais, prof. Irineo Zanella. O evento realizado na Área Didático Experimental da UFSM “Final de Tarde na Várzea” projeto intitulado “Desenvolvimento de novas tecnologias para cultivos agrícolas em área de várzea” abriga outros estudos e é coordenado pelo engenheiro agrônomo, professor Dr. Enio Marchezan do Departamento de Fitotecnia/FTT do Centro de Ciências Rurais – UFSM, do Grupo de Pesquisa de Arroz Irrigado – GPAI. A promoção deste encontro tem o intuito de discutir as experiências observadas a fim de desenvolver novas tecnologias para os cultivos agrícolas em área de várzea. Uma tarde … Ler mais Projeto desenvolvido no CCR com novas metodologias visa aumentar a produção mantendo baixos custos aos produtores.

Inovação é a marca do projeto desenvolvido pelo Departamento de Eletromecânica e Sistemas de Potência – DESP do Centro de Tecnologia – UFSM em parceria com a FATEC.

O projeto “Desenvolvimento e Aplicação de Sistema Integrado Inovador visando a Renovação do Parque de Transformadores da CEEE-GT – Fase II”, coordenado pelo professor Dr. engenheiro eletricista Tiago Bandeira Marchesan, Diretor do Centro de Tecnologia, da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM tem o objetivo de propiciar as concessionárias de energia elétrica uma melhor gestão de seus ativos ao longo da vida útil dos mesmos. Neste contexto, os transformadores de potência são os equipamentos mais importantes e mais críticos no sistema de transmissão e distribuição de energia, além de serem os ativos com maior custo em uma subestação. Estes correspondem a aproximadamente 60% do investimento total necessário para a instalação de uma subestação de alta tensão. Observado isso, e de acordo com a resolução normativa Nº 443/2011 da Agência Nacional de Energia Elétrica/ANEEL, 2011 sua revisão dada pela resolução Nº 643/2014 – ANEEL, 2014, em seu Art. 3º estabelece que a concessionária de transmissão deverá encaminhar à ANEEL, ao … Ler mais Inovação é a marca do projeto desenvolvido pelo Departamento de Eletromecânica e Sistemas de Potência – DESP do Centro de Tecnologia – UFSM em parceria com a FATEC.